Sim! Você pode estar viciada em Estresse e nem sabe disto

como tratar o estresse

Sim! Você pode estar viciada em Estresse e nem sabe disto 😯

pode parecer loucura e até exagero, mas tem gente que é viciada em estresse e simplesmente não consegue viver sem esse fator em sua vida. Mas será que isso é verdade? E por que será que isso acontece? Se o estresse é sempre uma preocupação para a maioria das pessoas, por cauda dos problemas físicos e mentais que pode causar, por que será que tem gente que não pode viver sem ele? Acredite você ou não, uma das causas é que, por meio do estresse, fica mais fácil justificar a ingestão de alimentos em exagero ou adquirir e perpetuar vícios.

Existem pelo menos três explicações para o vício em estresse. A primeira é hormonal – a dopamina, também conhecida como o hormônio da energia, nos faz sentir poderosos, porque quando ela está alta em nosso organismo nós temos ânimo e força para fazer tudo. A segunda é afastar a mente de outros problemas – se tivermos tarefas em excesso para cumprir e estivermos sempre “pilhados”, não teremos tempo para pensar nos problemas. A terceira é a sensação de poder – pelo menos em teoria, quanto mais ocupada uma pessoa parece ser, mais ela é percebida como alguém importante pelos outros.

estresse tratamento natural

O assunto é tão intrigante que foi estudado por pesquisadores da USP (Universidade Estadual Paulista) de Ribeirão Preto, que analisou a relação entre estresse e a dependência de alimentos doces. Segundo o estudo constatou, o estresse aumenta em sete vezes as chances de uma mulher se tornar dependente de doces.

“o estresse aumenta em sete vezes as chances de uma mulher se tornar dependente de doces.”

E não foi só a universidade que se interessou pelo assunto – assim como o vício no estresse não acontece apenas para explicar maus hábitos alimentares. O Instituto de Psicologia e Controle do Estresse oferece testes online para você entender a sua relação pessoal, empresarial ou tecnológica com o estresse.

A explicação científica para o vício é até bem simples: nós escolhemos estar sob enorme pressão porque se torna a perfeita desculpa para nos permitirmos prazeres e vícios que não nos permitiríamos se não estivéssemos passando por um momento tão estressante. Essas “recompensas” incluem comida, gastos exagerados de dinheiro, vício em drogas e até em sexo, e acabam se tornando em hábitos relativamente aceitáveis na vida da pessoa estressada.

tipos de estresse

Mas como será que você pode saber se é viciado em estresse ou não? Eis aqui alguns sinais: você adora trabalhar sob extrema pressão, sempre deixa para fazer as coisas no último minuto, não consegue simplesmente relaxar e não fazer nada ou fica olhando e respondendo os e-mails de trabalho quando está de férias.

Quando estamos extremamente estressados não temos vontade de fazer nada diferente

A fim de compreender o motivo de o estresse reforçar esses hábitos é necessário entender em que medida ele reduz a sua carga de energia e o enfraquece. É exatamente esse desânimo que nos tira as forças para fazermos as coisas como devem ser feitas, sem arrumar “muletas”. Isso porque quando estamos extremamente estressados não temos vontade de fazer nada diferente. Aliás, seguir a rotina já é muito complicado – que dirá mudar as coisas que precisam ser mudadas. O estresse nos enfraquece, nos torna apáticos e nos tira toda a vontade de “mudar”. E quando isso acontece, onde é que nós ficamos? Na nossa zona de conforto. Tem coisa melhor que isso?

Veja Também → Como a Meditação Pode Beneficiar o Seu Dia-a-Dia

Quando entendemos as reais consequências do estresse, que pode, inclusive, nos levar à morte por um ataque cardíaco ou um acidente muscular cerebral, entre outros problemas e nos casos mais extremos, é claro que tentamos nos manter o mais longe possível dele e de suas causas. Então, se você achar que está viciado em estresse, comece a se ajudar por meio da obtenção da maior quantidade de informação possível, e procure a ajuda especializada de médicos e psicólogos, entre outros profissionais. Amigos e familiares também podem ser de muita ajuda nessas situações.

O que você já deve ter percebido se está enfrentando esse problema é que não é fácil dar o primeiro passo na direção de uma mudança no seu estilo de vida, a fim de reduzir ou até mesmo eliminar o estresse, porque isso significa que você terá de abrir mão de suas “muletas” e das desculpas para utilizá-las. Mas não se desespere. Existe uma forma de fazer isso sem provocar ainda mais problemas.

o que é estresse e quais são os sintomas

Você terá de se observar e esperar por um momento de “calmaria” para dar o primeiro passo e começar a adquirir novos hábitos, saindo de uma vez por todas da roda viva do estresse. Comece por tentar entender os possíveis caminhos de identificação dos sinais do estresse antes de ser totalmente dominado por ele. E se já tiver sido dominado, tente descobrir quais são as suas “portas de escape” dos padrões de comportamento que o levam a praticar os hábitos ruins. Então comece a agir! Quanto mais você tiver conhecimento desse processo que está acontecendo em seu interior, mais habilitado estará para se defender e se livrar desse problema.

Comece, por exemplo, por aceitar ter tempo livre durante o seu dia, sem achar que está sendo improdutivo ou inútil. Dê-se esse tempo de descanso e de pausas regulares para recarregar suas baterias e continuar fazendo as suas tarefas sem precisar acumular estresse desnecessário. Ninguém vai julgá-lo por isso – e se alguém o fizer, qual é o problema? Você conhece as suas capacidades e sabe bem quais são os seus pontos fortes, portanto não se preocupe tanto com a opinião dos outros.

o que causa o estresse

De vez em quanto, desligue o seu celular, vá tomar um banho bem relaxante, sente-se em frente à tevê com uma taça de vinho ou um potinho de sorvete nas mãos e assista um filme. Sem parar para checar as redes sociais, sem verificar seus e-mails pessoais ou de trabalho, sem mandar mensagens de texto para ninguém. Desconecte-se do mundo virtual e viva um pouco no mundo real, apreciando esse tempo dedicado a si mesmo.

“Você conhece as suas capacidades e sabe bem quais são os seus pontos fortes, portanto não se preocupe tanto com a opinião dos outros.”

Lembre-se sempre de que os efeitos que você considera positivos no estresse excessivo são passageiros, e que eles podem lhe causar doenças que podem levá-lo à morte, em casos mais extremos. Então tente relaxar e levar a vida da forma mais harmoniosa possível.