O Significado de Amizade, Amigos e as Leis da Atração

frase de amizade verdadeira

Por que fazemos amigos? Qual o Significado da amizade? Eles nos completam?

se você acredita que sua escolha de amizade é feita pela personalidade que eles têm e pela forma como eles são, eu tenho uma notícia para te dar: na verdade, o que ocorre é o contrário. Nós temos os amigos que temos porque eles estão ao nosso lado para nos apoiar pelo que nós somos.

Uma coisa, no entanto, é comum para todos nós: amigos são uma parte fundamental de nossas vidas, e são importantes para dar sentido ao que somos e fazemos. De uma forma muito especial, eles definem quem somos em alguns aspectos, assim como nós definimos quem eles são em algumas áreas de suas vidas também.

amizade verdadeira

“amigos são uma parte fundamental de nossas vidas, e são importantes para dar sentido ao que somos e fazemos.”

Essa parte é fácil de entender, certo? Mas amizade é algo muito mais complicado que isso, e defini-la ou quantificá-la é tarefa difícil, senão impossível. Estudos já foram realizados por psicólogos e sociólogos para entender como acontece essa conexão entre as pessoas, que forças atraem e unem os amigos e como duas pessoas que se conhecem fazem a transição de ser apenas colegas para se tornar amigos.

Durante as pesquisas, os estudiosos traçaram padrões de intimidade que surgem entre os amigos e chegaram à conclusão do que eleva um mero colega à posição de “melhor amigo”. O resultado desses trabalhos mostra que as interações entre as pessoas são bastante minuciosas, mas também extremamente profundas; elas são o complexo material que forma a amizade.

Os pesquisadores envolvidos nesse trabalho fizeram seu estudo ao observar as amizades entre as pessoas que viviam em um prédio de apartamentos de dois andares. Eles notaram que os moradores tendiam a ser amigos dos vizinhos nos andares onde moravam, mas curiosamente, aqueles que moravam no térreo, perto do local onde estavam as caixas de correio e as escadas, tinham amigos nos dois andares. Mesmo assim, a amizade entre pessoas que moravam no primeiro e no segundo andares eram mais raras. Isso porque, de acordo com a pesquisa, pessoas que se encontram com mais regularidade tendem a formar laços de amizade mais facilmente. É por isso que os amigos que temos normalmente são as pessoas com quem trabalhamos, os outros alunos da nossa classe e as pessoas que conhecemos na academia e com quem malhamos todos os dias, por exemplo.

Veja Também → A Lei da Atração e o Dinheiro – O Segredo de Atrair a Verdadeira Riqueza

Isso não é exatamente uma surpresa. Porém, o processo é mais complexo: por que acabamos conversando e formando amizade com uma determinada pessoa na nossa sala de aula e não com outra? Bem, o mais lógico seria imaginar que as pessoas com as quais criamos vínculos têm interesses semelhantes aos nossos – gostam de fazer jardinagem, cozinhar e viajar ou praticam os mesmos esportes e torcem pelo mesmo time que nós.

No entanto, a coisa vai um pouco mais longe: existe algo chamado de autorrevelação,que caracteriza aquele momento em que duas pessoas deixam de ser apenas colegas e passam a ser verdadeiras amigas. “Posso te perguntar uma coisa?” Essas podem ser as palavras que você diz para alguém com o qual está prestes a iniciar uma amizade.

amizade significado

A socióloga da Universidade de Winnipeg BeverleyFehr, autora do livro Friendship Processes(ou Processos da Amizade, na tradução para o português), diz que a passagem do coleguismo para a amizade se caracteriza por um aumento na amplitude e na profundidade da autorrevelação. Segundo ela, quando uma amizade está começando, o processo que a leva a crescer é gradual e recíproco. Por exemplo: uma das pessoas envolvidas nessa relação conta à outra alguma coisa bem pessoal, e depois espera para ver se a outra pessoa retribui e faz o mesmo. É um teste.

“reciprocidade é fundamental para que a amizade cresça.”

Essa reciprocidade é fundamental para que a amizade cresça. Quando, por exemplo, duas pessoas se tornam muito próximas no trabalho e passam a ser inseparáveis, isso não significa necessariamente que elas serão melhores amigas. Pode ser que uma delas esteja mais disposta a dividir com a outra os seus problemas, e embora essa outra seja muito boa ouvinte e dê excelentes conselhos, ela pode não estar interessada em falar sobre sua própria vida com a outra pessoa, mas apenas ter um companheiro diário no trabalho. E esse coleguismo simplesmente não passará disso e jamais se tornará uma amizade, porque a reciprocidade não está presente.

Porém quando a amizade se estabelece por meio do processo da autorrevelação e da reciprocidade, o que liga as duas pessoas que estão nessa relação é a intimidade. De acordo com a pesquisa da socióloga Beverley Fehr, as pessoas do mesmo sexo que estabelecem amizades bem-sucedidas parecem ter uma compreensão muito bem desenvolvida e intuitiva do que significa dar e receber intimidade.

Ela diz que os amigos que sabem o que responder com relação à autorrevelação da outra pessoa estão mais propensos a desenvolver amizades que são satisfatórias. Assim, uma ajuda significativa com relação a questões emocionais e um apoio incondicional quando ele se faz necessário são ingredientes dessa relação, que também inclui aceitação, lealdade e confiança. Os nossos verdadeiros amigos estão ao nosso lado para o que der e vier, mas conhecem bem os limites do “contrato de amizade”: um amigo com muitas opiniões sobre nossas roupas, nosso namorado ou nosso gosto por filmes pode não continuar sendo amigo por muito tempo.

Quando as pessoas incorpor a messas regras, suas amizades se tornam realmente verdadeiras. Elas vão passar juntas por casamentos, divórcios, criação de filhos, mortes e vários outros aspectos da vida juntas. Sua capacidade de ser amigas vai se destacar durante os momentos mais difíceis de suas vidas. Elas saberão o que dizer, como dizer e quando dizer alguma coisa que a outra pessoa precisa ouvir. É essa capacidade de resposta que explicará como elas conseguem ser amigas de verdade – e provavelmente para toda a vida.

Se a proximidade é a base da amizade, é claro que o seu melhor amigo provavelmente será alguém com quem você desfrute de uma certa intimidade. Assim, se temos uma “emergência”– real ou imaginária – e precisarmos conversar, esperamos que o nosso melhor amigo largue tudo e corra para onde estivermos.

Nós nos tornamos melhores amigos de pessoas que aumentam a nossa autoestima e afirmam as nossas identidades como membros de certos grupos – e isso ocorre independentemente do sexo dos envolvidos na amizade.

Concluindo, a maioria de nós prefere pensar que ama os amigos por causa do que eles são, e não por causa da maneira como ele nos apoiam. Mas a verdade é que somos um pouco mais narcisistas do que pensamos.

Mas há ainda uma outra coisa que é fundamental na obtenção e manutenção de uma amizade: a interação. Se você tem um amigo verdadeiro, precisa ligar, entrar em contato e sair com ele, mesmo que apenas de vez em quando. Não importa qual seja a atividade. O que realmente conta é a interação. E lembre-se sempre de ser positivo, porque pessoas que reclamam o tempo todo acabam não só não fazendo amigos, mas eventualmente vão perder os que já têm.